O XADREZ LIMOEIRENSE

A atual década, a primeira de um novo século, coloca Limoeiro no cenário do xadrez Pernambucano em definitivo. Através de mais de 20 (vinte anos) houve uma lenta ploriferação do jogo nesta cidade. Eram jogadores que muitas vezes não ariscavam jogarem publicamente para não sofrerem censura ou rótulos de um jogo pouco conhecido na população limeirense. Assim que ainda nos anos 80 (oitenta) alguns limoeirenses, jovens em sua maioria se aventuraram em fazer deste nosso jogo uma prática em suas vidas. Aos poucos, outros foram se somando… Chega-se ao ponto de se organizar um campeonato na cidade com premiação e bastante disputa!! Walter Eudes apoiado por amigos fez este campeonato. Surge após a idéia de um clube específico para o Xadrez. Elias Ramos, artista, industrial e praticante do jogo foi quem tomou iniciativa da empreitada. Pela iniciativa de Elias, houve o primeiro contato de Limoeiro com Recife, específico do Xadrez. Foi organizada com extremo êxito uma simultânea com um mestre FIDE na cidade. Após pouco mais de um ano de funcionamento, encerra-se por falta de apoio o Clube de Xadrez de Limoeiro.
O movimento enxadrístico é retomado anos após por Rubens Sacramento – artista e jornalista pernambucano. Limoeirense por adoção e aficcionado do jogo, Rubens organiza novo espaço ao público local que funciona por mais de um ano junto com outra prática, esta mais popular, bem vivenciada na cidade: o jogo de damas. Passou-se mais de dez anos sem um novo espaço até que alguns amigos fundam o Clube Limoeirense de Xadrez em 2004.
Por este tempo, realiza-se em Limoeiro dois campeonatos abertos organizados pela Federação Pernambucana de Xadrez, com premiação em dinheiro mas ainda sem a participação dos limoeirenses.
No momento, em 2008 o cenário é bem diferente de 20 anos atrás. A Prefeitura Municipal, através de sua Secretaria de Esportes, junto com o esforço do Vereador Geraldo Guerra conseguiram estabelecer o xadrez em algumas escolas municipais. Além de que há professores lecionando o esporte em escolas estaduais, a exemplo de um dos maiores defensores do xadrez limoeirense o Professor Carlos Eduardo. A boa nova desta fase é que o município adotou a Copa Municipal de Xadrez, evento que ocorre em outubro e que contempla todas as categorias do esporte.
Por tanto o xadrez em Limoeiro tornou-se popular.
Assumindo seu compromisso voluntário com o xadrez, Eduardo Cutinho realiza o Torneio da Inconfidência de Xadrez de Limoeiro, numa demonstração de que é possível acontecer encontros desportísticos e culturais de bom nível, mesmo numa época em que há desprestígios destes nortes em nossa sociedade. Eduardo sela de vez com este torneio seu vínculo com o xadrez limoeirense e por conseguinte com o esporte e com a cultura local, vindo a se somar aos que já encontram-se nesta batalha local há anos.

Walter Eudes – Comunicador Social – 21 de abril de 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s